SINJUSC convoca mobilização virtual contra congelamento de salário do servidor público

1
881
Em 2017, SINJUSC e FENAJUD fizeram manifestos em avenidas de fluxos intensos no Centro da Capital.

O SINJUSC convoca a categoria para mobilização nas redes sociais e e-mail contra o congelamento de salário. O Senado aprovou no sábado o substitutivo aos Projetos de Lei Complementar (PLPs) 149/2019 e 39/2020 estabelecendo compensação financeira a estados e municípios pela perda de arrecadação provocada pela pandemia de coronavírus, mas em troca condicionou o congelamento de salários dos servidores federais, estaduais e municipais até o final de 2021. A matéria agora volta à Câmara que deve iniciar a votação ainda hoje (04/05).

Por isso, é importante que a categoria envie e-mail e mande mensagens via redes sociais aos deputados da Câmara para rejeitarem o congelamento de salário. Veja abaixo os contatos:

Hélio Costa (PRB)

Gabinete 609 – Telefone (61) 3215-5609
região: Grande Florianópolis
facebook: Helio Costa
e-mail: dep.heliocosta@camara.leg.br

 Daniel Costa de Freitas (PSL)

Gabinete 273 – Telefone: (61) 3215-5273 / (48) 99829-8670
região: Criciúma / Tubarão – Sul
facebook: Daniel Freitas
e-mail: dep.danielfreitas@camara.leg.br

Pedro Uczai (PT)

Gabinete 229 – Telefone: (61) 3215-5229
região: Oeste
facebook: Pedro Uczai
e-mail: dep.pedrouczai@camara.leg.br

Caroline de Toni (PSL)

Gabinete 476 – Telefone: (61) 3215-5476
região: Chapecó
facebook: Caroline de Toni
e-mail: dep.carolinedetoni@camara.leg.br

Geovânia de Sá (PSDB)

Gabinete 606 – Telefone: (61) 3215-5606
região: Criciúma
facebook: Geovania de Sa
e-mail: dep.geovaniadesa@camara.leg.br

Carlos Chiodini (MDB)

Gabinete 925 – Telefone: (61) 3215-5925
região: Joinville / Jaraguá do Sul
facebook: Carlos Chiodini
e-mail: dep.carloschiodini@camara.leg.br

Fábio Schiochet (PSL)

Gabinete 758 – Telefone: (61) 3215-5758
região: Jaraguá do Sul / Joinville
facebook: Fabio Schiochet
e-mail: dep.fabioschiochet@camara.leg.br

Ângela Amin (PP)

Gabinete 252 – Telefone: (61) 3215-5252
região: Grande Florianópolis
facebook: Angela Amin
e-mail: dep.angelaamin@camara.leg.br

Carmen Zanotto (PPS)

Gabinete 418 – Telefone: (61) 3215-5418
região: Lages
facebook: Carmen Zanotto
e-mail: dep.carmenzanotto@camara.leg.br

Celso Maldaner (MDB)

Gabinete 311 – Telefone: (61) 3215-5311
região: Maravilha / Concórdia – Oeste
facebook: Celso Maldaner
e-mail: dep.celsomaldaner@camara.leg.br

Rogério Mendonça – Peninha (MDB)
(vice líder do governo na Câmara e membro da CCJ da Câmara)
Gabinete 656 – Telefone: (61) 3215-5656
região: São João Batista / Tijucas – Litoral
facebook: Rogério Mendonça
e-mail: dep.rogeriopeninhamendonca@camara.leg.br

Darci de Matos (PSD)

Gabinete 709 – Telefone: (61) 3215-5709
região: Joinville
facebook: Darci de Matos
e-mail: dep.darcidematos@camara.leg.br

Ricardo Guidi (PSD)

Gabinete 407 – Telefone: (61) 3215-5407
região: Criciúma
facebook: Ricardo Guidi
e-mail: dep.ricardoguidi@camara.leg.br

Coronel Armando (PSL)

Gabinete 268 – Telefone: (61) 3215-5268
região: Joinville
facebook: Coronel Luiz Armando Reis
e-mail: dep.coronelarmando@camara.leg.br

Rodrigo Coelho (PSB)

Gabinete: 329 – Telefone: (61) 3215-5329
região: Joinville
facebook: Rodrigo Coelho
e-mail: dep.rodrigocoelho@camara.leg.br

Gilson Marques (Novo)

Gabinete 431 – Telefone: (61) 3215-5431
região: Pomerode / Timbó / Blumenau – Vale do Itajaí
facebook: Gilson Marques
e-mail: dep.gilsonmarques@camara.leg.br / 

A planilha com os contatos de todos os 513 deputados está disponível neste link.

A Fenajud e o SINJUSC consideram essa medida injusta e equivocada, inclusive sob o ponto de vista econômico, e acredita que há muitas alternativas que seriam mais eficazes e socialmente justas para gerar receitas que fortaleçam o Brasil frente aos desafios que a atual crise sanitária impõe à nação.

Bilionários seguem intocáveis e Senado aprova congelamento de salários dos servidores públicos| Via FENAJUD

“Intocáveis”

Tal qual ocorreu com a reforma da previdência, que vai prejudicar, sobretudo, quem recebe pensões que chegam até dois salários-míimos, o arrocho votado pelo Senado – em negociação com o governo Bolsonaro – manterá as maiores fortunas do país na condição de “intocáveis”, embora os seus donos já sejam beneficiados com um sistema tributário regressivo, o qual penaliza os setores da sociedade que menos renda e patrimônio possuem.

Enquanto isso, o Brasil continua dividindo com a Estônia o título de únicos países do mundo que não cobram impostos sobre lucros e dividendos; no Congresso Nacional seguem engavetados os projetos que instituem o IPVA para lanchas, iates, jatinhos e helicópteros; o imposto de renda segue tratando de forma igual as pessoas que ganham R$ 5 mil por mês e as que faturam R$ 50 mil; e o Imposto sobre Grandes Fortunas, previsto pela Constituição de 1988, segue como letra morta da Carta Magna.

Dívida pública

Outro instrumento de saneamento das contas públicas consagrado na Constituição Federal, a auditoria da dívida pública brasileira, também permanece sem qualquer perspectiva de ser realizada, para a felicidade das 15 mil famílias – num país de 210 milhões de habitantes – que possuem títulos desta dívida jamais auditada.

Para o Orçamento de 2020, por exemplo, o Brasil vai destinar para o pagamento de juros e amortizações da dívida pública o volume de R$ 1,6 trilhão, R$ 4,4 bilhões por dia ou R$ 131,7 bilhões por mês. O montante corresponde a 45% do orçamento total para o ano.

1 COMENTÁRIO

  1. Possível congelamento dos salários dos servidores públicos que já estão defasados, principalmente em SC, todavia tem verbas para realizar o vitaliciamento de 26 juízes substituto. Que incoerência é essa ??? Porque não aguardam para fazer isso ano que vem?

DEIXE UMA MENSAGEM

Please enter your comment!
Please enter your name here