Pauta de reivindicações 2020 protocolada. Vamos à luta!

sao miguel do oeste sinjusc

Protocolamos na sexta-feira (29/05), a pauta de reivindicações da categoria. Nossos esforços empenharam-se em fundamentar os pleitos com dados estatísticos, inclusive considerando a recente pesquisa sobre home office que fizemos.

De imediato, é importante destacar que campanha salarial não se trata somente de dinheiro. É muito mais do que isso. A nossa Luta empreende a saúde do servidor (física e mental), melhores condições de trabalho, valorização do aposentado, organização do trabalho (sobretudo em home office/teletrabalho) e não aceitar nenhum tipo de corte nos vencimentos. Para ler a pauta completa, clique aqui.

A pauta foi construída pautada nos diálogos que fizemos com a base (leia aqui), nos dados tabulados pela pesquisa sobre home office (veja life), nos diversos estudos feitos sobre os problemas enfrentados pela categoria com a pandemia (siga-me, vacinação, sobrecarga de trabalho, corte de benefícios, entre outros).

Cabe ressaltar, assim como embasado no ofício, que o Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC) só se reproduz e ganha sentido na ação de seus trabalhadores – só adquire movimento na vida e no esforço de cada um deles. Em diversas notícias divulgadas no site do TJSC são exaltados os bons números relativos à produtividade.

Nesse sentido, destacamos que neste momento de pandemia, são muitos os desafios que os servidores enfrentam para dar conta de suas atividades: espaços improvisados sem a privacidade e a tranquilidade necessárias; dificuldade de acesso a recursos ergonômicos que possibilitem a manutenção da saúde física; restrição de equipamentos e ferramentas tecnológicas que permitam o funcionamento adequado dos sistemas de informação utilizados; e assim por diante.

A alta produtividade representa o esforço e a responsabilidade dos trabalhadores, mas também traz outros fenômenos do mundo do trabalho que precisam ser avaliados neste momento. Sobre isso, a pesquisa de home office revelou que 49% dos servidores trabalham além das 7 horas ordinárias, sendo que 4% chega a trabalhar mais de 10 horas por dia.

É importante ressaltar que, da mesma forma que os altos números de produtividade não são uma novidade na vida dos trabalhadores do judiciário catarinense, a sobrecarga e o adoecimento psíquico e físico também não foram inaugurados com a pandemia. Do total de respondentes (1.230), 55% mencionaram experimentar sentimentos como solidão, ansiedade, insegurança, pressão, entre outros.

Por esses dados, a Campanha Data-Base 2020 destaca a importância da saúde do servidor, seja cobrando equipamentos adequados de trabalho (ergonomia), revogação de metas (sobrecarga e assédio), prevenção no retorno ao trabalho presencial (pandemia), entre outras demandas. A vida vem em primeiro lugar e deve ser prioridade. Para as demandas por melhores condições de salário, é plenamente possível atender os pleitos. E reforçamos: queremos dialogar, queremos negociar!

O que reivindicamos:

1- Anular incisos do art. 1º da Resolução GP n. 14/2020, que tratam de corte de salário, reformas estruturas (importantes na volta ao trabalho presencial), entre outros;

2- Repensar o atual sistema de metas;

3- Criar ferramentas específicas e estabelecer acordos para a gestão do trabalho na atual realidade do home office/teletrabalho;

4- Formular estratégias e soluções específicas na área de TI para a adaptação dos sistemas e dos equipamentos a realidade do home office/teletrabalho;

5- Reconhecer direito a saúde metal dos trabalhadores e empregar esforços no sentido de protege-la;

6- Implementação de protocolos que visem impedir os riscos de contágio de COVID19 na ocasião do retorno ao trabalho presencial;

7- Realizar a testagem em massa dos trabalhadores para COVID 19;

8- Reafirmamos o item 1 destes pedidos, no sentido de revogação/anulação da Resolução GP N. 14 de 8 de abril de 2020 nos pontos relativos à carreira e, por conseguinte, à remuneração dos servidores, quais sejam, os incisos I, II, III, IV, V, VI, XV e XXII;

9- Reconhecer a reposição inflacionária de 2,9% da data-base 2020 (IPCA);

10 – Iniciar as tratativas e estudos para uma reestruturação da carreira, por meio da quebra do limitador na tabela de vencimentos atual;

11- Iniciar as tratativas para reavaliar os auxílios (médico-social e saúde)!

PARA LER NOSSA PAUTA COMPLETA CLIQUE AQUI!

Um comentário

  1. Sem contar que o TJSC esta economizando em virtude do trabalho em casa. Economizam na luz, no café, na limpeza, no combustível. Não tem como o Presidente falar que não tem recursos financeiros para pagar a data base, pelo menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *