Comitê do 1º Grau aprovou projeto de plantão remunerado

Comitê do 1º Grau aprovou projeto de plantão remunerado

Os trabalhadores que fazem plantão judicial conquistaram importante avanço na Luta pela remuneração das horas à disposição em Plantão. Após o SINJUSC apresentar projeto e reforçá-lo nas diversas reuniões com a Administração do Tribunal, ontem (18/06) o Comitê Orçamentário e de Atenção Prioritária ao Primeiro Grau de Jurisdição (COAPPG) aprovou a proposta de remunerar financeiramente o Plantão. A proposta inicial é remunerar ao menos dois dias a cada sete dias de plantão.

O valor poderá ser de R$ 330, por dia, para cada trabalhador plantonista, tendo como referência 1/30 do nível ANS 12-J. Estima-se que 240 trabalhadores façam plantão diariamente nas comarcas. Um processo administrativo (SPA) será aberto e um estudo sobre as horas já acumuladas de Plantão de cada trabalhador será realizado e debatido no próximo encontro do grupo.

Estiverem presentes na reunião desta segunda-feira, a diretora do SINJUSC, Daniele Búrigo Marques Heinzen, e os trabalhadores Alcides Alonço Leonel e Fabiano Antonio da Silva, além de outros magistrados que compõem o Comitê.

O projeto do SINJUSC reivindica outro ponto, como o pagamento de diária em caso de deslocamento.

Importante lembrar que o projeto apresentado pelo SINJUSC está em consonância com o CNJ, que autoriza a remuneração dos plantões. Cada aumento de atribuição aos trabalhadores deve vir acompanhada da respectiva remuneração.

Ao trabalhador, será mantida a opção de gozar esses dias, mas o SINJUSC também faz um alerta da falta de pessoal para cobrir essas folgas. Valorizar financeiramente o trabalhador é um Direito e repor o déficit de vagas com CONCURSO PÚBLICO é um dever constitucional do Tribunal, como órgão público.

Juntos somos mais fortes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *