SINUSC e Coletivo de Mulheres do Judiciário comemoram lançamento da 4ª edição da Revista Valente

0
194

Reunidas sábado (07/12) passado em Florianópolis, o Coletivo de Mulheres do Judiciário comemorou o lançamento da 4ª edição da Revista Valente. Teve exposição das ilustrações, que contextualizaram a publicação, da artista plástica Leticia Valeiro, mostra de vídeos sobre a violência contra as mulheres e debate. A nova edição da Valente você pode ler aqui. O evento foi realizado junto com a assembleia geral e posse simbólica da nova diretoria.

Compuserem a mesa as servidora Josiane Censi, eleita 2º secretária de política sindical, Liliane Fátima de Araújo, eleita secretária de formação sindical e Carolina Costa, eleita secretária-geral.

Josiane relembrou o objetivo da criação da Valente e a transformação do papel dos sindicato na preocupação com a pauta das mulheres.

“Em 2017, quando essa diretoria assumiu, havia uma preocupação muito grande com os relatos que chegavam ao SINJUSC sobre assédio sexual, assédio moral, questões de gênero, raça e várias outras demandas. Com isso, o SINJUSC precisava tomar uma atitude. E de diante de tantas ideias, a Valente veio forte. E nós não vamos recuar, vamos seguir avante”.

Carolina Costa, que escreve pela segunda vez à revista, usou sua fala para protestar contra a desigualdade de gênero, que dificulta a ascensão das mulheres nos espaços de liderança. Costa trouxe sua própria experiência nas considerações.

“A questão da mobilização política sempre foi presente na minha vida. Mas mesmo assim, há ano, eu não podia me imaginar nesse lugar. Não por autoestima baixa ou porque eu não tenho potencial para isso, mas porque a regra até agora tem sido que para uma mulher ocupar um lugar de destaque, comando/poder, ela precisa ter um conhecimento transcendental. A gente precisa saber muito. Então, mesmo sendo servidora do TJ, sendo sindicalizada desde que entrei, mesmo reconhecendo a importância da mobilização social e estando disposta a isso, eu não me senti legitima pra ocupar um lugar de destaque dentro do Sindicato. Mas ao mesmo tempo, eu me perguntava se os colegas homens tinham essa legitimidade. Eu só pensava que podia estar em um lugar pequenininho”.

O debate foi finalizado com as considerações de Liliane, que reforçou o papel do SINJUSC na inserção dos movimentos sociais.

“É papel nosso como trabalhadores e trabalhadoras e sindicato nos ocuparmos com os problemas da sociedade. Então quando o Coletivo, SINJUSC e o Conselho Editorial da Valente pensam gênero, pensam muito além do termo. Pensam o problema, no que está sendo feito e o que precisa ser feito para mudar essa realidade.

Homenagens

No evento de sábado, além dos agradecimentos aos colaboradores da revista, o SINJUSC também homenageou a professora aposentada e membro do Conselho Editorial da Valente, Claudete Domingas Mittmann, que faleceu em novembro deste ano.

*Claudete sempre atuou como forte defensora da educação pública de qualidade, da liberdade de cátedra e do direito das mulheres. Formou-se em Pedagogia pela UDESC, com pós-graduação pela UFSC. Militante sindical, participou da direção do SINTE/SC por dois mandatos, bem como envolveu-se com diversas causas sociais.

O debate da Valente foi transmitido ao vivo pelo Facebook. Veja aqui. 

Fotos: Crédito: MiZolet

 

DEIXE UMA MENSAGEM

Please enter your comment!
Please enter your name here