Apoio à greve dos trabalhadores do judiciário do Rio Grande do Sul

0
410
Foto divulgação- Sindjus/RS

O SINJUSC apoia e se solidariza com os servidores e servidoras do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) que estão em greve. A paralisação, organizada pelo Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado do Rio  Grande do Sul (Sindjus-RS), começou nesta terça-feira (24/09) e foi decidida em assembleia geral.

A categoria cruzou os braços em protesto contra o Projeto de Lei 93/2017, que ameaça extinguir cerca de 5 mil cargos de Oficial Escrevente, e que permite o fim de diversos cargos do Judiciário. Os oficiais escreventes representam hoje cerca de 60% da mão de obra do judiciário do Rio Grande do Sul.  O projeto já tramita na Assembleia Legislativa. Além disso, os/as trabalhadores/as também enfrentam cinco anos de congelamento salarial e falta de perspectivas de progressão na carreira.

A categoria estabeleceu o dia 23/09 como data limite para que a administração do Tribunal apresentasse proposta que atendesse a pauta de reivindicações. Contudo, até o momento, o TJRS ainda não se posicionou oficialmente.

Greve no Pará (16 dias)

Em agosto, os servidores  do judiciário do Pará também paralisaram as atividades, reivindicando recomposição salarial de 4,94%, o pagamento dos novos adicionais de titulação, a recuperação de perdas salariais nos últimos três anos, entre outras reivindicações. Após 16 dias de greve, em acordo com o Tribunal, os grevistas conquistaram o reajuste integral da inflação, de forma fracionada; extensão do prazo para gozo do banco de horas para 180 dias; o fim da custódia de armas nos fóruns; a implantação de políticas contra assédio moral no trabalho e a criação da mesa de negociação permanente para que possam ser feitos debates contínuos; abono das faltas dos dias em greve e a regulamentação do sobreaviso.

Unidade

O SINJUSC reafirma seu apoio aos trabalhadores grevistas e se coloca à disposição para a unidade dos trabalhadores do judiciário. Em 2015, quando aproximadamente 75% dos servidores do judiciário catarinense ficaram em greve por 48 dias, várias entidades sindicais demonstraram apoio à categoria. Agora é a vez do SINJUSC retribuir essa solidariedade.

DEIXE UMA MENSAGEM

Please enter your comment!
Please enter your name here