Reajustes na data-base, auxílio-creche, auxílio-saúde e no auxílio médico-social

9
4836

A largada foi dada na data-base de 2019. Na tarde desta terça-feira, Diretores do Sindicato reuniram-se com o Presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Rodrigo Collaço.

Conforme havia afirmado anteriormente, Collaço garantiu a data-base em maio, com reposição total do IPCA, de 4,77%, nos vencimentos. Além disso, está garantida a correção dos valores do auxílio-creche, auxílio-saúde e auxílio médico-social. Os índices desses reajustes não foram apresentados, mas o Presidente do Tribunal garantiu a reposição inflacionária correspondente a cada um dos benefícios.

Os reajustes serão apreciados no Órgão Especial do próximo dia 15 de maio.

Um item da pauta apresentada nesta terça-feira, a recomposição do auxílio-alimentação, será debatido no próximo encontro entre o SINJUSC e o Tribunal de Justiça, já marcado para meados de junho.

Quebra do Limitador

Além dos itens da pauta, o Sindicato aproveitou a reunião com o Presidente do Tribunal e entregou a proposta para a quebra do limitador na tabela de vencimentos. Este tema já foi pautado para a reunião de junho. O debate da quebra do limitador foi noticiado pelo SINJUSC aqui, aqui e aqui.

9 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde, e quanto à indenização de licenças-prêmio e férias anteriores a 2 anos, está confirmado para ocorrer o pagamento em maio/2019?

  2. Há quem aponte q a inflação do período será 4,99. O sinjusc está abrindo mão da diferença???
    E qtos as promoções??? Qdo vão ser pagas??
    E a pauta de negociação??? Quais são os itens??? E qto aqueles itens q ainda não foram atendidos nas negociações 2016, 2017, 2018???

    • Olá, Otavio. Na data do dia 07/05, dia da reunião com o Presidente, existia apenas uma previsão (4,77%). O número oficial foi definido apenas no dia 10/05 (4,94%). Obviamente, o SINJUSC não abriria mão da diferença. Todas as promoções que estavam atrasadas foram negociadas para serem pagas em dia, o que está ocorrendo desde 2018. A pauta de negociação foi definida em Assembleia, e não exclui nenhuma outra que ainda esteja pendente de implementação.

    • Olá, Sr. Paulo. O reajuste dos aposentados sem paridade depende do governador do Estado. Por enquanto, o governador ainda não programou estes reajustes, apesar dos diversos pedidos administrativos do Sindicato e reuniões realizadas. Por iniciativa do Sindicato, a Assembleia Legislativa aprovou requerimento de um Deputado Estadual ao governador para efetuar o reajuste dos aposentados sem paridade.

    • Olá, a proposta foi apresentada e entregue pessoalmente ao Presidente do Tribunal na última reunião no dia 07/05/2019. Na próxima reunião com a presidência, no mês de Junho, trataremos novamente sobre o PCS.

DEIXE UMA MENSAGEM

Please enter your comment!
Please enter your name here