No CNJ, SINJUSC trata sobre curso do E-proc, extinção de cargos, terceirização e outros assuntos

0
613

Ainda em Brasília, a Diretoria do SINJUSC esteve no CNJ aproximando as demandas do Sindicato e também da Fenajud. Reuniões ocorreram com os conselheiros Luciano Frota e André Luiz Guimarães Godinho.

No gabinete do conselheiro Frota, o sindicato apresentou a luta dos trabalhadores contra o processo de terceirização, excesso de cargos comissionados e também sobre a extinção de cargos. Frota, que participou do Congresso do SINJUSC, prontamente atendeu as demandas e reafirmou a necessidade do CNJ ouvir as demandas da classe trabalhadora e de valorizar e respeitar a categoria.

> Para ver o debate do conselheiro Luciano Frota, clique aqui. Para ler a matéria da sua participação do evento, clique aqui.

Outra demanda importante foi levada ao conselheiro André Luiz Guimarães Godinho, relator do Pedido de Providências que questiona resolução do TJSC sobre cursos do E-proc. O pedido alerta que o Tribunal convoca os trabalhadores para fazer o curso fora do expediente de trabalho e não contabiliza as horas para compensação futura ou indenização.

A assessoria do gabinete relatou que dará atenção ao pedido e o Sindicato reafirmou a necessidade da contagem das horas para que o trabalhador possa escolher compensar ou ser indenizado por estar à disposição do Tribunal, além da sua jornada.

SINJUSC, 30 anos na luta em defesa dos direitos no Poder Judiciário Catarinense! Filie-se.

DEIXE UMA MENSAGEM

Please enter your comment!
Please enter your name here