Nas comarcas, Sindicato destaca importância de eleger delegados para o Congresso de Itajaí

0
264

O SINJUSC esteve em Palhoça, São José, Santo Amaro da Imperatriz, Imaruí, Capivari de Baixo, Içara, Urussanga nesta quarta-feira, 28/03, na primeira passagem de 2019 para diálogos com os/as trabalhadores/as do Poder Judiciário Catarinense sobre PCS, violência no trabalho, data-base, reforma da Previdência.  Também faz um chamado especial para a participação no Congresso da categoria.

Os relatos dos diretores do Sindicato que cumprem as agendas são de que há receptividade na pauta proposta, debate sobre os temas, questionamentos e sugestões.

PCS

As colocações sobre o PCS, tema que está há cerca de uma década na pauta, para o Sindicato, são no sentido de ampliar as possibilidades de sua implementação por etapas, já que o Tribunal de Justiça, diversas vezes, aponta como empecilho o impacto financeiro de toda implementação do Plano de Cargos e Salários.

Reforma da Previdência

Sobre a reforma da Previdência, há o entendimento de que o sistema de capitalização, que já não deu certo em outros países, vai também ser muito ruim para todos/as trabalhadores/as. Some-se ainda o aumento no tempo de contribuição e idade, e a redução no valor das aposentadorias, devido à nova fórmula de cálculo, e estão dados os motivos pelos quais há tamanha rejeição a essa proposta que está no Congresso Nacional. Veja aqui a Nota Técnica do Dieese PEC 06/2019: as mulheres, outra vez, na mira da reforma da Previdência.

Data-base

Quanto à data-base, o Sindicato argumenta que a arrecadação do Estado cresceu muito em janeiro e fevereiro, e vem consolidando uma maior arrecadação maior em março do que no ano passado. Em recente encontro, o Tribunal de Justiça afirmou que atenderia as demandas dos/as trabalhadores/as conforme a disponibilidade orçamentária.

Congresso

Nas passagens pelos locais de trabalho, o SINJUSC convida a todos/as filiados para participar da eleição de delegados, assegurando pelo menos uma representação de cada comarca. Ressalta que além da pauta congressual, que tratará de assuntos como formação,  comunicação, saúde, judiciário, mulheres e Brasil, construção dos eixos de luta e possibilidade de proposta de reforma estatutária, pode vir a debater proposta do Tribunal para a data-base. Por essas questões, é muito importante a participação de todas as comarcas no Congresso.

Violência

Outro diálogo realizado pelo SINJUSC nas comarcas é sobre a violência no trabalho, com entrega de uma cartilha sobre assédio moral. A cartilha é um reforço a ações realizadas pelo Sindicato e um instrumento para manter aceso o debate sobre as novas formas de assédio e o seu combate coletivo.

SINJUSC, 30 anos na defesa dos direitos de quem trabalha!

DEIXE UMA MENSAGEM

Please enter your comment!
Please enter your name here