Sindicato acompanha saída do MPE do prédio de São José. Espaço deve ser ocupado por trabalhadores transferidos do anexo condenado

0
434

O SINJUSC cobra e acompanha para que em breve a administração do Tribunal de Justiça atue para que os/as trabalhadores/as do Fórum da Comarca de São José que foram transferidos do prédio condenado para locais improvisados ocupem as salas que eram utilizadas pelo Ministério Público.

Desde que o SINJUSC buscou uma solução negociada com o Ministério Público do Estado (MPE) (veja aqui) e com a administração do Fórum da Comarca de São José para realocar trabalhadores/as para locais mais adequados e com melhores condições se passou mais de um ano sem que fosse dada solução ao caso.

Os/as trabalhadores/as foram retirados do prédio onde estavam porque o edifício está condenado por danos estruturais graves.

A saída do MPE em outubro foi informada nesta terça-feira pelo subprocurador-geral de Justiça Cid Luiz Ribeiro Schmitz ao presidente do Sindicato, Walmor Grando. O MPE está de mudança para uma unidade própria ao lado do Fórum.

Finalmente, os/as trabalhadores/as que foram remanejados/as do prédio condenado terão um ambiente digno de trabalho após muita discussão e cobrança.

Conforme reunião com o diretor do Fórum, Juiz Rafael Rabaldo Bottan (veja aqui), a prioridade de remanejamento para os novos espaços deverá ser dos oriundos da unidade condenada.

O Sindicato irá contatar o setor de Engenharia do Tribunal, pois entende que os/as trabalhadores/as devem ser ouvidos quando da organização do leiaute, uma vez que eles/as podem contribuir muito para a adequação do espaço.

DEIXE UMA MENSAGEM

Please enter your comment!
Please enter your name here