Organização e luta das mulheres no judiciário

0
411

Por Valfrida de Oliveira e Daniele Búrigo Marques Heinzen, diretoras do SINJUSC

Depois do Encontro das Mulheres e lançamento da Revista Valente, as trabalhadoras do judiciário continuam o movimento de debate e luta feminina no judiciário e na sociedade. Na pauta estão encontros de coletivos de mulheres em Porto Belo e Blumenau para ampliar nossa organização.

Motivos não faltam para que as mulheres sejam protagonistas e se organizem. Um deles é o descaso com a produção intelectual feminina. Há poucos dias, foi postada na internet a imagem da Revista Valente jogada na lata do lixo. Somente isso seria motivo para preocupação e urgente conscientização de mulheres e homens do judiciário catarinense.

Mas tem mais: nós, mulheres, somos mais de 70% da mão-de-obra do judiciário de Santa Catarina, e também somos a maioria de filiadas no Sindicato, 65% de um total de 4.300.

Por tudo isso e muito mais, precisamos tomar os espaços que nos cabem.

Debater os assuntos relacionados às mulheres, em todos os níveis: social, político, acadêmico e sindical é de extrema importância para o fortalecimento feminino. Assim estaremos contribuindo para dissipar os posicionamentos machistas criados por uma sociedade ainda patriarcal.

Para continuar propondo e debatendo, e acima de tudo, conscientizando o judiciário e a sociedade dos papéis das mulheres, o Sindicato realiza os primeiros encontros dos coletivos de mulheres nas comarcas de Porto Belo e Blumenau, nos dias 09 e 10 de maio, respectivamente.

Você, trabalhadora do judiciário, está convidada a participar destes coletivos e, juntas, poderemos construir uma sociedade mais consciente, inclusiva e justa.

DEIXE UMA MENSAGEM

Please enter your comment!
Please enter your name here